Validação da Versão Portuguesa da “Activities-specific Balance Confidence Scale”

Pedro Soares Branco

Resumo


Introdução: muitos dos instrumentos disponíveis para a avaliação do equilíbrio, risco de queda e medo de cairmedem apenas actividades simples no domicílio e apresentam tendência para um “efeito de tecto” em idososresidentes na comunidade. A “Activities-specific Balance Confidence (ABC) Scale” foi concebida para avaliar oequilíbrio de forma abrangente, num conjunto de actividades de vida diária associadas a um largo espectro de dificuldade.

Objectivos: traduzir para português e adaptar culturalmente para Portugal a “Activities-specific BalanceConfidence (ABC) Scale” e avaliar a sua fiabilidade.

População e Métodos: tradução e adaptação cultural do instrumento e subsequente aplicação a uma populaçãoidosa portuguesa, para determinação da sua fiabilidade inter-observador, fiabilidade intra-observador econsistência interna.

Resultados: Os resultados foram muito homogéneos na grande maioria das comparações realizadas, quer intra-observador,quer inter-observador. A avaliação da consistência interna revelou valores muito elevados. Estes níveis defiabilidade mantiveram-se mesmo removendo qualquer uma das 16 questões que compõem o questionário,mantendo-se praticamente constantes os valores registados com o questionário completo.

Conclusões: A versão portuguesa da escala ABC demonstrou boa fiabilidade intra-observador, fiabilidade inter-observador econsistência interna na avaliação da auto-percepção do equilíbrio para diversas actividades de vida diária numapopulação idosa portuguesa. Outros trabalhos serão necessários para avaliar a utilidade desta escala na avaliaçãodo risco de queda e do efeito de intervenções terapêuticas nesta população.

Palavras-chave: Actividades de Vida Diária; Equilíbrio Postural; Questionários.


Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25759/spmfr.40

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação